Skip to main content

A rede é uma nova iniciativa importante que busca mobilizar a reportagem investigativa e a colaboração internacional para abordar histórias na interseção entre mudança climática, corrupção e governança nas três principais regiões de floresta tropical do mundo: a Amazônia, a Bacia do Congo e o Sudeste Asiático.

O Pulitzer Center, uma organização sem fins lucrativos que apoia o jornalismo global independente, está aceitando pedidos de bolsa de reportagem para sua Rainforest Investigations Network (RIN).

Poucas histórias são mais urgentes—e globais—do que a destruição das florestas tropicais do planeta. A RIN do Pulitzer Center pretende criar um ecossistema de colaboração entre jornalistas para seguir o rastro de dinheiro e as muitas práticas ilegais e brechas legais que permitem o desmatamento em escala industrial.

Os bolsistas investigativos trabalharão em projetos de reportagem individuais e colaborativos para apurar sistematicamente as causas do desmatamento nas três regiões, desde fluxos de dinheiro a atividades de grilagem de terras e violações dos direitos humanos.


Pretendemos recrutar três jornalistas investigativos experientes em cada uma das regiões de floresta tropical e um jornalista baseado em um grande meio de comunicação global.

As bolsas de um ano, em tempo integral, cobrirão o salário do repórter e fornecerão apoio adicional para o veículo de mídia que emprega o jornalista (se empregado) ou que concorda em receber o bolsista (se for um freelancer). A Rainforest Investigations Network será coordenada pelo premiado jornalista brasileiro Gustavo Faleiros, um pioneiro na reportagem investigativa ambiental e fundador da plataforma de jornalismo de dados InfoAmazonia.

Os bolsistas devem dedicar a maior parte de seu tempo às investigações sobre as florestas tropicais e publicar suas matérias regularmente. Eles receberão apoio em dados, comunicação e coordenação do Pulitzer Center e trabalharão em estreita colaboração com seus colegas ao redor do mundo, beneficiando-se das habilidades e perspectivas de cada um.

A rede contará com um coordenador de dados e tecnologia, que trabalhará em conjunto com os bolsistas na aplicação de técnicas inovadoras de investigação, como a exploração de grandes quantidades de documentos e análises geoespaciais, entre outras.

A iniciativa também trabalhará em colaboração com a equipe de educação do Pulitzer Center. Os bolsistas terão o apoio de coordenadores educacionais locais, que identificarão oportunidades de divulgação para compartilhar resultados de investigação em escolas e universidades.

A Rainforest Investigations Network é uma iniciativa irmã do Rainforest Journalism Fund do Pulitzer Center. É financiada com o apoio da Iniciativa Internacional Norueguesa para o Clima e Florestas (NICFI, em inglês). A doação da NICFI inclui uma garantia explícita de total independência editorial para o Pulitzer Center, bem como para os bolsistas e organizações de notícias participantes.


Quem pode se candidatar?

  • Jornalistas investigativos experientes com histórico comprovado nas regiões da Amazônia (três bolsas), Bacia do Congo (três bolsas) e Sudeste Asiático (três bolsas). Uma bolsa adicional irá para um jornalista que trabalha em uma mídia global.
  • Repórteres baseados nos países vizinhos das três principais regiões de floresta tropical—Amazônia, Bacia do Congo e Sudeste Asiático—também podem se candidatar, mas precisarão focar suas reportagens durante a bolsa em histórias de desmatamento e cadeia de suprimentos relacionadas a essas regiões.
  • Jornalistas freelance ou empregados que trabalham em uma ampla variedade de plataformas, incluindo mídia impressa, rádio, vídeo e multimídia. Repórteres autônomos precisarão do apoio de uma redação local que concorde em recebê-los e publicar o trabalho que produzirem durante a bolsa.
  • Jornalistas que trabalham bem em equipe com experiência e/ou capacidade de atuar de forma colaborativa entre redações e fronteiras.
  • Repórteres com um profundo conhecimento das forças científicas, ambientais, sociais, jurídicas, políticas e comerciais em jogo no desmatamento e degradação florestal em todo o mundo—e por que esse problema é importante para nosso bem-estar global.
  • Repórteres dispostos a participar de atividades de divulgação relacionadas às suas investigações, como eventos em escolas e universidades.

Benefícios para os bolsistas RIN

  • Jornalistas investigativos experientes com histórico comprovado nas regiões da Amazônia (três bolsas), Bacia do Congo (três bolsas) e Sudeste Asiático (três bolsas). Uma bolsa adicional irá para um jornalista que trabalha em uma mídia global.
  • Repórteres baseados nos países vizinhos das três principais regiões de floresta tropical—Amazônia, Bacia do Congo e Sudeste Asiático—também podem se candidatar, mas precisarão focar suas reportagens durante a bolsa em histórias de desmatamento e cadeia de suprimentos relacionadas a essas regiões.
  • Jornalistas freelance ou empregados que trabalham em uma ampla variedade de plataformas, incluindo mídia impressa, rádio, vídeo e multimídia. Repórteres autônomos precisarão do apoio de uma redação local que concorde em recebê-los e publicar o trabalho que produzirem durante a bolsa.
  • Jornalistas que trabalham bem em equipe com experiência e/ou capacidade de atuar de forma colaborativa entre redações e fronteiras.
  • Repórteres com um profundo conhecimento das forças científicas, ambientais, sociais, jurídicas, políticas e comerciais em jogo no desmatamento e degradação florestal em todo o mundo—e por que esse problema é importante para nosso bem-estar global.
  • Repórteres dispostos a participar de atividades de divulgação relacionadas às suas investigações, como eventos em escolas e universidades.

Para se candidatar, você deverá fornecer o seguinte:

  • Uma declaração de propósito: Como esta bolsa se encaixa em sua carreira e por que você está melhor posicionado para ser um bolsista da Rainforest Investigations Network. Você também pode incluir como a colaboração com jornalistas de outras regiões pode beneficiar suas investigações ou como você pode ajudá-los. (500 palavras)
  • Uma proposta de projeto investigativo descrevendo as reportagens mais ambiciosas sobre floresta tropical que você pretende realizar durante sua bolsa. (500 palavras)
  • Três exemplos (links) de suas investigações mais impactantes publicadas nos últimos três anos.
  • Uma carta de apoio de seu empregador de mídia ou de uma redação que concordou em recebê-lo como bolsista da Rainforest Investigations Network e publicar seu trabalho.
  • Três referências profissionais: Podem ser informações de contato ou cartas de recomendação.
  • Uma cópia do seu currículo.

Prazo final

O período de candidaturas para esta oportunidade terminou. Reabriremos o período de candidaturas mais tarde em 2021.

Preferimos inscrições em inglês, mas aceitamos materiais em outros idiomas se necessário.

Se tiver dúvidas, entre em contato com Gustavo Faleiros pelo e-mail gfaleiros@pulitzercenter.org.

Encorajamos propostas de jornalistas e redações que representem uma variedade ampla de grupos sociais, raciais, étnicos e sub-representados, e contextos econômicos.