Traduzir a página com Google

Projeto September 11, 2020

Quilombolas, Protetores Invisíveis da Floresta, em Vista da COVID-19

País:

Autores:

Hidrelétricas, indústrias de transformação mineral, minerodutos e um número crescente de portos para a exportação de commodities, são elementos que compõem não só as paisagens do baixo Rio Tocantins, no estado do Pará, mas também a vida cotidiana de diversas comunidades quilombolas presentes ao longo do curso destas águas. Pensar na organização dos espaços, nas fronteiras e no modo como o “desenvolvimento” se instala nesta região do país, significa pensar também em conflitos e violências – cenário comum em se tratando da Amazônia.

Em meio a pandemia causada pelo novo coronavírus, os quilombolas das regiões tocantina e guajarina, que dividem o curso e as margens do imenso e tão cobiçado Tocantins, têm experimentado a acentuação do processo de vulnerabilização histórica no qual foram inseridos. Diante disso, assim como outros grupos que habitam e protegem – através de seus modos de vida – a Amazônia, os quilombolas estão assistindo ao que se poderia chamar de uma “nova ameaça mortal”.

RELATED INITIATIVES

Rainforest Journalism Fund

Initiative

Rainforest Journalism Fund

Rainforest Journalism Fund

RELATED ISSUES

Environment and Climate Change

Issue

Environment and Climate Change

Environment and Climate Change
COVID

Issue

COVID-19

COVID-19
Health

Issue

Health

Health
Indigenous Communities

Issue

Indigenous Communities

Indigenous Communities