A rede é uma iniciativa importante que busca mobilizar a reportagem investigativa e a colaboração internacional para abordar histórias na interseção entre mudança climática, corrupção e governança nas três principais regiões de floresta tropical do mundo: a Amazônia, a Bacia do Congo e o Sudeste Asiático.

O Pulitzer Center, uma organização sem fins lucrativos que apoia o jornalismo global independente, está aceitando pedidos de bolsa de reportagem para sua Rainforest Investigations Network (RIN).

Poucas histórias são mais urgentes—e globais—do que a destruição das florestas tropicais do planeta. A RIN do Pulitzer Center pretende criar um ecossistema de colaboração entre jornalistas para seguir o rastro de dinheiro e as muitas práticas ilegais e brechas legais que permitem o desmatamento em escala industrial.

Os bolsistas trabalharão em projetos de reportagem individuais e colaborativos para apurar sistematicamente as causas do desmatamento nas três principais regiões de floresta tropical do mundo: a Amazônia, a Bacia do Congo e o Sudeste Asiático, desde fluxos de dinheiro a atividades de grilagem de terras e violações dos direitos humanos.


Pretendemos recrutar jornalistas investigativos experientes em cada uma das regiões de floresta tropical, bem como jornalistas trabalhando em grande meio de comunicação global.

As bolsas de um ano, em tempo integral, cobrirão o salário do repórter e fornecerão apoio adicional para o veículo de mídia que emprega o jornalista (se empregado) ou que concorda em receber o bolsista (se for um freelancer).

A Rainforest Investigations Network é coordenada pelo jornalista Gustavo Faleiros, fundador do site de jornalismo de dados InfoAmazonia. A equipe principal da RIN inclui o editor de dados Kuang Keng Kuek Ser e o jornalista investigativo Jelter Meers. Os Fellows também trabalharão com outros membro do Pulitzer Center, como a editora executiva Marina Walker Guevara.

Os bolsistas devem dedicar a maior parte de seu tempo às investigações sobre as florestas tropicais e publicar suas matérias regularmente. Eles receberão apoio em dados, comunicação e coordenação do Pulitzer Center e trabalharão em estreita colaboração com seus colegas ao redor do mundo, beneficiando-se das habilidades e perspectivas de cada um.

A iniciativa também trabalhará em colaboração com a equipes de educação e difusão do Pulitzer Center. Os bolsistas terão o apoio de coordenadores educacionais locais, que identificarão oportunidades de divulgação para compartilhar resultados de investigação em escolas e universidades.

A Rainforest Investigations Network é uma iniciativa irmã do Rainforest Journalism Fund do Pulitzer Center. É financiada com o apoio da Iniciativa Internacional Norueguesa para o Clima e Florestas (NICFI, em inglês). A doação da NICFI inclui uma garantia explícita de total independência editorial para o Pulitzer Center, bem como para os bolsistas e organizações de notícias participantes.

Os jornalistas selecionados nesta rodada constituirão a segunda turma de bolsistas de investigação da RIN desde o lançamento da iniciativa, no final de 2020. Para conhecer o grupo inaugural de bolsistas e ler suas histórias, clique aqui.


Quem pode se candidatar?

  • Jornalistas investigativos experientes com histórico comprovado nas regiões da Amazônia (três bolsas), Bacia do Congo (três bolsas) e Sudeste Asiático (três bolsas). Bolsas adicionais serão concedidas a jornalistas que trabalham na mídia global, que podem estar sediados fora das regiões de floresta tropical.
  • Repórteres baseados nos países vizinhos das três principais regiões de floresta tropical—Amazônia, Bacia do Congo e Sudeste Asiático—também podem se candidatar, mas precisarão focar suas reportagens durante a bolsa em histórias de desmatamento e cadeia de suprimentos relacionadas a essas regiões.
  • Jornalistas freelance ou empregados que trabalham em uma ampla variedade de plataformas, incluindo mídia impressa, rádio, vídeo e multimídia. Repórteres autônomos precisarão do apoio de uma redação local ou internacional que concorde em recebê-los e publicar o trabalho que produzirem durante a bolsa.
  • Jornalistas que trabalham bem em equipe com experiência e/ou capacidade de atuar de forma colaborativa entre redações e fronteiras.
  • Repórteres com um profundo conhecimento das forças científicas, ambientais, sociais, jurídicas, políticas e comerciais em jogo no desmatamento e degradação florestal em todo o mundo—e por que esse problema é importante para nosso bem-estar global.
  • Repórteres dispostos a participar de atividades de divulgação relacionadas às suas investigações, como eventos em escolas e universidades.

Benefícios para os bolsistas RIN

  • A oportunidade de trabalhar em investigações de impacto que são demoradas e caras.
  • Uma rede global de repórteres investigativos de primeira linha que ajudarão em suas investigações e complementarão suas habilidades.
  • Acesso a dados e documentos, bem como a oportunidade de aprimorar suas habilidades em dados com o apoio da equipe de dados e investigação do Pulitzer Center.
  • Oportunidades de treinamento especializado, como o uso de imagens de satélite e outras ferramentas digitais em investigações, pesquisas corporativas e de acompanhamento do dinheiro, e mais.
  • A oportunidade de trabalhar em histórias que transcendem seu país e região e podem alcançar um verdadeiro impacto global.
  • Uma comunidade de colegas que continuará além da bolsa.
  • A possibilidade de renovação da bolsa por mais um ou dois anos com base no desempenho
  • Salários proporcionais à experiência.
  • Favor observar que os candidatos selecionados trabalharão remotamente.

Para se candidatar, você deverá fornecer o seguinte:

  • Uma declaração de propósito: Como esta bolsa se encaixa em sua carreira e por que você está melhor posicionado para ser um bolsista da Rainforest Investigations Network. Você também pode incluir como a colaboração com jornalistas de outras regiões pode beneficiar suas investigações ou como você pode ajudá-los. (500 palavras)
  • Uma proposta de projeto investigativo descrevendo as reportagens mais ambiciosas sobre floresta tropical que você pretende realizar durante sua bolsa. Por favor, não proponha temas gerais, mas projetos concretos de investigação que visem desvendar erros sistêmicos/abusos desconhecidos ou ocultos. Espera-se que, no momento em que você se candidatar, já tenha feito a pré-pesquisa para determinar o escopo, viabilidade e novidade do projeto. Uma proposta de projeto convincente e bem pesquisada com um plano de relatórios o ajudará a se destacar entre centenas de candidatos. (500 palavras)
  • Três exemplos (links) de suas investigações mais impactantes publicadas nos últimos três anos.
  • Uma carta de apoio do veículo de comunicação em que trabalha ou de uma redação que concordou em recebê-lo como bolsista da Rainforest Investigations Network e publicar seu trabalho.
  • Três referências profissionais: Podem ser informações de contato ou cartas de recomendação.
  • Uma cópia do seu currículo.

Prazo final

Candidatos são incentivados a se inscrever o mais cedo possível utilizando este formulário. O último dia para se inscrever é 15 de dezembro de 2021 às 23h59 EST.

Preferimos inscrições em inglês, mas aceitamos materiais em outros idiomas se necessário.

Se tiver dúvidas, entre em contato com Gustavo Faleiros pelo e-mail gfaleiros@pulitzercenter.org ou Jelter Meers pelo e-mail jmeers@pulitzercenter.org

Encorajamos propostas de jornalistas e redações que representem uma variedade ampla de grupos sociais, raciais, étnicos e sub-representados, e contextos econômicos.